A Brasília que não lê

Quem são esses brasileiros analfabetos residentes no DF?

Leia Mais

Projeto Leitura

O Projeto Leitura, tem como objetivo vencer um dos maiores desafios encontrados pelos professores e amantes da literatura: Criar o hábito da leitura.

Leia Mais

Projeto LEF

Projeto LEF Confira artigos, trabalhos, Vídeos, Fotos, projetos na seção do Letramento no Ensino Fundamental.

Leia Mais

Nos últimos dias o principal passatempo, na pátria amada, tem sido ouvir as gravações feitas subrepticiamente com figurões da república. O tema quase sempre é oferta e pagamento de propina, mas confesso que fico mais atenta à forma do que ao conteúdo dessas conversas, travadas entre homens. 
O discurso masculino é muito marcado por palavrões, embora algumas mulheres também os usem com desenvoltura. Na peça “É”, de Millôr Fernandes, na década de 1970 , a protagonista, com cerca de sessenta anos, para parecer mais jovem, começa a falar palavrões, mas o faz de forma muito canhestra. Voltando ao mundo da política, a TV, quando reproduz os diálogos, põe um som de apito onde ocorrem palavrões. Já os jornais os reproduzem. É um bom material para quem estiver interessado em gravações espontâneas. Na minha área de trabalho, a Sociolinguística, os principais autores na fase formadora insistem em que a boa análise linguística é a que se baseia em conversas espontâneas !

Categoria pai: Seção - Blog

Uma palavra depois da outra


Crônicas para divulgação científica

Em 26 de Abril de 2017, chegamos a 4404 downloads deste livro. 


:: Baixar o e-book para ler em seu Macintosh ou iPad
:: Baixar PDF


Novos Livros

Perfil

Nasci no remoto ano de 1945, em São Lourenço, encantadora estação de águas no sul de Minas, aonde Manuel Bandeira e outros doentes iam veranear em busca dos bons ares e águas minerais, que lhes pudessem restituir a saúde.

Leia Mais

Publicações

Do Campo para a cidade

Acesse:

 

Pesquisar